Esta historieta tem mais pormenores
Para fotografar não chega olhar. É preciso saber "ver". Para "ver" é preciso "sentir". Para "sentir" é preciso "amar". Para "amar" é preciso "viver". Para "viver" é preciso estar atento, alerta, sofrer, olhar, ver, sentir, amar e agir!
Eu,
que não percebo nada destas coisas e nunca segui isto à risca!
"A natureza, eu quis copiá-la; não consegui. Eu procurava, virava, pegava-a em todos os sentidos, em vão: irredutível. ... mas fiquei contente comigo mesmo quando descobri que o sol, por exemplo, não podia ser reproduzido, mas era necessário representá-lo por outra coisa ... "
Paul Cézanne - 1839-1906
Sou uma pessoa que não está muito à vontade em falar, comunicar oralmente.Mas ao mesmo tempo desde muito pequeno, sempre tive muita necessidade de me expressar. Sou filho único e fui uma criança solitária, que desenhava em tudo o que era sítio e inventava as minhas próprias brincadeiras. Criava personagens e falava com elas. Desde pequeno brinquei com as máquinas fotográficas do meu pai. E através dos desenhos e das fotografias encontrei um meio de me comunicar ou mais do que isso, de me comunicar com o ser humano neste mundo.
Eu
"Há prazeres como fotografias.
O que se toma em presença do
ser amado não é mais do que um
cliché negativo; revela-se mais tarde,
quando estivermos em casa, quando
encontrarmos de novo à nossa disposição
esta câmara escura interior, cuja entrada
está condenada a ver tanto do mundo."
Marcel Proust
"É preciso fotografar sempre com
o maior respeito pelo tema e por si próprio."
HenriCartier-Bresson
Quando a própria memória perde qualquer lembrança, como sucede quando nos esquecemos e procuramos lembrar-nos, onde é que, afinal, a procuramos senão na mesma memória?
Santo Agostinho


Esboço para a maquete

da miniatura da caravela

Cativa 2